Notice: Undefined index: HTTP_ACCEPT_LANGUAGE in D:\Web\Dualtec-STD\relacionais\relacionais.org.br\www\index.php on line 49  Relacionais » MOB PERNAMBUCO – Empreendedorismo Cultural e Social
Call us toll free: +55 11 3063 2464
Top notch Multipurpose WordPress Theme!
Call us toll free: +55 11 3063 2464

MOB PERNAMBUCO – Empreendedorismo Cultural e Social

09 jan 2011 por em Todos os projetos

TONAREDE_MOB PE site1

O encontro celebrará o lançamento do projeto Tô na Rede em Pernambuco. e vai reunir e mobilizar. A proposta é engajar o maior número de pessoas, fortalecer a cidadania cultural através das bibliotecas públicas e melhorar sua relação com a comunidade. Vamos reunir e mobilizar jovens, bibliotecários, mediadores de leitura, professores e interessados no tema para, juntos, construirmos a biblioteca dos sonhos: a que atende cada vez mais suas necessidades de informação e transforma as vidas das pessoas em seu entorno. Será um dia de palestras, debates e trocas de experiências com gente que tem feito a diferença no Brasil e fora em prol do bem comum. Vamos também abordar a temática da Agenda 2030 da ONU e falar um pouco mais sobre o papel das bibliotecas em seu cumprimento. Além disso, contamos com a presença de profissionais de bibliotecas, youtubers, escritores e músicos para falar um pouco mais sobre seu dia-a-dia e mostrar sua arte.

SERVIÇO:

Data: 23 de maio de 2017; terça-feira.
Horário: 09h – 21h30.
Local: Compaz Ariano Suassuna – Avenida Abdias de Carvalho, Cordeiro. Recife, Pernambuco.

 

 

 

 

 

 

Acompanhe a transmissão do evento:

 

 

 

 

 

 

barra colorida

 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

 TonaRedelogo 27_04

 

ENCONTRO COM PROFISSIONAIS DE BIBLIOTECA E PARCEIROS – 9h às 12h30 –  INSCREVA-SE AQUI 

 

 

             

             

            09h – Apresentação do Tô na Rede com representantes do governo e das bibliotecas

            que vão compor o projeto em Pernambuco.        

              

               dc49bb5f-aa0c-4242-8936-9a38f7e43160 Daniela Greeb – Assistente Social pela PUC-SP e sociopsicodramatista pela Role Playing Pesquisa e Aplicação. Além de vários projetos de pesquisa, Daniela gerenciou projetos e programas sociais e culturais com diversos parceiros, entre eles a Petrobras, a cidade de São Paulo, o Estado de São Paulo, o Governo Federal, o Le Monde Diplomatique Brasil, a UNESCO e a o Programa de Desenvolvimento da ONU. É epecialista em gestão de projetos sociais e culturais, mobilização de recursos e prestação de contas. Hoje atua como Diretora Geral do Instituto de Políticas Relacionais, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que realiza projetos em diversas áreas, voltados para os direitos humanos.
               4c6ce52a-5a25-46dc-8c0d-57c8a270f6cd Vanessa Labigalini – Assistente Social pela PUC-SP, sociopsicodramatista pela Role Playing Pesquisa e Aplicação e radialista com experiência em variados programas de TV e rádio. Hoje atua como Diretora de Projetos e Comunicação no Instituto de Políticas Relacionais. Vanessa trabalhou como diretora e produtor ade televisão e rádio durante vários anos, dirigiu o programa “A Descoberta do Mundo”, entre outros. Também coordenou programas e oficinas de role playing na cidade de São Paulo e foi responsável pela organização de 180 espaços que foram desenvolvidos para intercâmbios na área. Hoje é Diretora de Projetos e Comunicação do Instituto de Políticas Relacionais, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) que realiza projetos em diversas áreas, voltados para os direitos humanos.

                10h – Bibliotecas como instrumento de humanização e sua relação com a Agenda 2030 da ONU.

 

fabio_maciel Fabiano Maciel – Fabiano Maciel, nascido na cidade de Porto Alegre, no ano de 1965, atua há 15 anos como documentarista de cinema e vídeo. Trabalhou nos premiados Carrapateira não tem mais ciúmes da Apolo 11 Vaidade. Em 2014 dirigiu o documentário Galáxias que encara a pergunta: um livro pode mudar a vida de alguém? O filme acompanha o cotidiano de várias pessoas pelo Brasil e confirma as mudanças em suas vidas após criarem bibliotecas comunitárias.
adriana_ferrari Adriana Ferrari – Bibliotecária, com especialização pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas, em Sistemas de Informação, e MBA em Gestão da Qualidade pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. É a atual presidente da FEBAB e já coordenou a Unidade de Bibliotecas e Leitura da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo. Idealizou e tomou frente do projeto da Biblioteca de São Paulo, inaugurada em fevereiro de 2010, que vem se consolidando como referência nacional em promoção de leitura.
bel_santos Bel Santos – Mulher negra, matemática e especialista em Pedagogia Social pela Universidade Salesiana de Roma, tem uma longa trajetória relacionada a organizações sociais que trabalham em prol da mobilização pela educação, em especial em bairros periféricos da cidade de São Paulo. A educadora já participou de projetos de equidade racial e de gênero na educação e de capacitação em direitos humanos. Atualmente, é uma das coordenadoras do Pólo de Leitura LiteraSampa e atua no Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário.

10h30 –  Acessibilidade, acesso e inclusão.

 

carla_mauch Carla Mauch – Pedagoga, mestre em Psicologia da Educação com especialização em Deficiência Mental, é coordenadora geral da organização Mais Diferenças, que, desde 2005, trabalha com educação e cultura inclusiva por meio de parcerias com instituições públicas, privadas e do terceiro setor. Tem uma parceria com o Ministério da Cultura desde 2013 para realizar o projeto Acessibilidade em Bibliotecas Públicas que tem como objetivo a democratização do acesso às bibliotecas públicas e a garantia dos direitos das pessoas com deficiência ao conhecimento e informação.

11h00 – Design Thinking

 

417de6d0-1aa2-469c-b158-ad21e281eb79 Marnie Webb – Diretora da Caravan Studios, uma instituição sem fins lucrativos que usa metodologia participativa para lidar com diversas causas sociais. Eles já lançaram projetos nos Estados Unidos, no Qatar e no Brasil e seu foco é principalmente sobreviventes de trafico humano, violência doméstica, juventude em situação de pobreza, imigrantes e pessoas em busca de maior segurança alimentar.

11h10 – Fomento à Cultura

 

4dd453dc-5f2c-4a13-9bf6-677e2ff6b865 Veridiana Negrini  Possui graduação em Ciências Sociais pela PUC-SP. Experiência em gestão de projetos, com ênfase em cultura e direitos humanos e trabalha com políticas públicas, participação social, cidadania cultural, acesso a informação e promoção da leitura. Recebeu o prêmio Tuxaua pela articulação em rede. Atuou como coordenadora-geral do Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas da Diretoria do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, do Ministério da Cultura, e é membro do Programa International Network of Emerging Library Innovations da IBEROAMERICA, patrocinado pela Bill& Melinda Gates Foundation e implementado pelo CERLALC, em parceria com a Fundación Germán Sánchez Ruipérez. Hoje é gerente de projetos no Instituto de Políticas Relacionais.

11h30 – Cultura comunitária, bibliotecas, cidadania e direitos humanos: a experiência de Medellín na Colômbia.

 

jorge_melguizo Jorge Melguizo – Colombiano, de Medellín, é jornalista e atua como consultor e conferencista internacional em gestão pública, cultura, fortalecimento de organizações da sociedade civil e segurança. Dirigiu e apresentou o programa Up My Quarter, por sete anos, lecionou nas universidades de Antioquia, Pontificia Bolivariana, San Buenaventura e Escolme, trabalhou na área Processos de Comunicação Pedagogia Cidadã da Região Corporation e liderou a ONG Surgir, dedicada à prevenção do consumo de drogas. Além disso, foi gerente do Centro de Medellín (2004 – 2005), Secretário de Cultura Cidadã (2005 – 2009) e Secretário de Desenvolvimento Social (2009 – 2010) da Prefeitura de Medellín e é membro do Comité Diretivo de RESURBE, programa mundial de resiliência urbana e ambiental da Cátedra Unesco de Sustentabilidade.
murilo_cavalcanti Murilo Cavalcanti – Secretário de Segurança Urbana da Prefeitura do Recife. Formado em Administração de Empresas pela Universidade de Pernambuco (UPE), com pós-graduação em Marketing. É especialista em políticas públicas de combate à violência urbana, sendo um grande estudioso do modelo de segurança cidadã implantado em cidades como Bogotá e Medelín, na Colômbia. Também atuou como secretário de Segurança Cidadã em Petrolina, no Sertão do Estado. Na gestão Geraldo Julio está à frente da pasta desde 2013.

12h30 as 14h – ALMOÇO COLETIVO

barra colorida

Logo MOB PE

 

 

ENCONTRO MOBILIZA PERNAMBUCO   14h às 19h – aberta ao público  INSCREVA-SE AQUI

 

 

 

 

 13h00 – Credenciamento e boas vindas com o grupo Companhia Fiandeiros de Teatro

companhia_fiandeiros_ok Iniciou seus trabalhos em 2003, tem como foco o estudo do Teatro para Infância e Juventude. A companhia é formada por músicos, atores, artistas plásticos e educadores, procura a harmonia dos elementos de cena a partir da linguagem trazida por cada um de seus integrantes. Em 2016, realizou a terceira edição do projeto Espaço Fiandeiros Dramaturgia, que, com o incentivo do FUNCULTURA, teve toda sua programação voltada ao Teatro para Infância e Juventude, com oficinas gratuitas, leituras dramáticas e a construção de um espetáculo inédito para 2017.

 14h00 – Abertura oficial do evento com Prefeitura de Recife e Governo de Pernambuco e Patrocinadores

 

                

 MOBs – Falas Mobilizadoras:

 Mediação: Bel Santos

 

 15h00 – Booktuber: Tatiana Feltrin (SP)

tatiana_feltrin Professora de inglês, foi a primeira a fazer vídeos falando sobre livros no Brasil. Hoje tem quase 10 milhões de visualizações em seu canal, o Tiny Little Things, onde aborda de Carl Sagan a Sêneca. Publica material novo todas as quartas e domingos e é uma verdadeira mentora: dá aulas dinâmicas sobre livros das listas dos vestibulares, recomenda títulos e, claro, aceita sugestões dos fãs.

 15h30 – Debate: E as bibliotecas neste contexto? Mediação: Bel Santos

             bel_santos Mulher negra, matemática e especialista em Pedagogia Social pela Universidade Salesiana de Roma, tem uma longa trajetória relacionada a organizações sociais que trabalham em prol da mobilização pela educação, em especial em bairros periféricos da cidade de São Paulo. A educadora já participou de projetos de equidade racial e de gênero na educação e de capacitação em direitos humanos. Atualmente, é uma das coordenadoras do Pólo de Leitura LiteraSampa e atua no Instituto Brasileiro de Estudos e Apoio Comunitário e gestora da Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura.

             16h00 –  O Rap hoje: Tássia Reis (rapper)

taissa_reis Aos 27 anos, a rapper, natural de Jacareí, no interior de São Paulo, se estabiliza como uma das vozes de referência para a questão negra e para as artistas mulheres. Criou ao lado das rappers Karol de Souza, Stefanie, Mayra Maldjian, Alt Niss, Drik Barbosa e Tatiana Bispo o coletivo Rimas e Melodias, que tem como proposta desconstruir moldes e preconceitos para fortalecer a presença feminina – sobretudo a negra – no hip hop.

16h40 –  PIC NIC

 

17h30 – Porque não dancei: Esmeralda Ortiz (escritora)

esmeralda_ortiz Jornalista, compositora e escritora, dedica grande parte do tempo àqueles que sofrem com a dependência química em oficinas para jovens internos da Fundação CASA. Durante a conversa Esmeralda, vai falar sobre seu livro Por que não dancei?, que escreveu quando tinha 21 anos de idade. O livro relembra sua história como ex-moradora de rua e ex-dependente de drogas na infância e adolescência e dá ênfase à sua superação e à construção da autoestima após mudar a sua realidade e a de outros jovens a partir da literatura e da educação.

18h00 – Cultura digital e ancestralidade africana: Mãe Beth de Oxum (ialorixá e percussionista)

beth_oxum Ialorixá e percussionista brasileira. Fundou em Olinda o Afoxé Filhos de Oxum, um dos primeiros a incluir mulheres na percussão, durante 15 anos foi presidente do Afoxé Alafin Oyó onde atuou na luta contra o preconceito religioso. Como percussionista, tocou nas bandas de Lia de Itamaracá e Selma do Coco. Criou no bairro de Guadalupe o Cineclube Macaíba, direcionado às culturas de matriz africana, e a Rádio Amnésia. Transformou sua casa, onde se realizavam rodas de coco de umbigada, no ponto de cultura Casa de Oxum.

18h30 – MineCraft: Bibi Tatto (youtuber)

bibi_tatto A youtuber Bianca Tatto, conhecida como Bibi, é a número 1 em visualizações por mês entre as gamers do Brasil. Desde que era pequena sempre gostou de fazer vídeos falando de assuntos diversos pelo simples fato de gravar e, até então, nunca havia postado algo “profissional”, mas há um ano passou a se dedicar mais ao YouTube. Hoje, aos 16 anos de idade, Bibi é responsável por entreter mais de 3 milhões de inscritos em seu canal. Sua especialidade é o Minecraft, um dos jogos mais populares dos últimos anos que permite usar a criatividade.

19h00 – Feira de empreendedorismo cultural e social da comunidade

 

 

barra colorida

 

SHOWS DE ENCERRAMENTO – 19h30 às 21h30 – aberto ao público geral

 

                  batuqueiros_silencio Batuqueiros do Silêncio – Música sentida em luzes e vibrações. A melodia indicada por lâmpadas e alfabetos visuais-musicais. Com uma metodologia inovadora, o músico-educador Irton Silva (conhecido como Batman Griô) – idealizador do projeto “Som da Pele” – reuniu jovens surdos de Pernambuco para experimentarem a música popular brasileira de maneira nada convencional. Maracatu de baque-virado, ciranda, frevo, samba, etc., são tocados e sentidos pelo grupo, que ganhou o nome de Batuqueiros do Silêncio.
nena_queiroga Nena Queiroga – Considerada a Rainha do Carnaval Pernambucano, é cantora e compositora e defende os ritmos do Estado. Também interpreta canções de diversos  estilos musicais em seus outros projetos como o Dois de Paus e Uma Dama, Nena Canta Lula e Baile da Nena. A cantora está envolvida em projetos e eventos sociais e destaca 2: Creche Manuel Quintão (Olinda) e Sertania Sem Fome (Sertania), além de ser madrinha da UMA (União de mães de bebês com microcefalia de Pernambuco).
academia_berlinda Academia da Berlinda – Formada por Alexandre Urêa (voz e timbales), Tiné (voz, pandeiro e maraca), Yuri Rabid (baixo e voz), Gabriel Melo (guitarra), Hugo Gila (teclados), Irandê Naguê (bateria e percussão) e Tom rocha (percussão e bateria), a banda completa em 2017 12 anos de trajetória dançante e autoral. Inspirados em Olinda, no cotidiano, no amor e na boêmia, a Academia da Berlinda canta o inconsciente popular de forma íntima e sutil. Com influência pernambucana e afrocaribenha, a versatilidade musical da banda é composta de ritmo, som e emoção. O repertório remete os antigos clubes de danças das décadas de 1960 e 1970. O show da banda é um convite para dançar agarradinho no salão descortinado de alegrias. As letras compõem uma academia de referências musicais, como o frevo, coco, maracatu, cavalo marinho, ciranda, forró, cumbia, afrobeat e carimbó.

 

 

                 

          Dúvidas e informações: comunicacao@relacionais.org.br

barra de logos pronta

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *